Mulher monta há 28 anos presépios e enfeites de Natal só com recicláveis

Mulher monta há 28 anos presépios e enfeites de Natal só com recicláveis

Comerciante usou mais de 100 garrafas descartáveis para criar objetos.
Objetivo, diz ela, é preservar o meio ambiente e inspirar o espírito natalino.

Uma ação que começou há 28 anos diante de uma restrição financeira se tornou uma atração turística todo final em São Pedro (SP). Os enfeites natalinos feitos com produtos recicláveis pela comerciante Helia Carrara, de 60 anos, encantam crianças e adultos que vão à cidade. De acordo com ela, além de preservar o meio ambiente, os objetos instigam o espírito natalino. Para fazer os enfeites natalinos foram usadas pouco mais de 100 garrafas pets.

O trabalho é exposto conforme a tradição e fica na garagem da casa da comerciante. “A montagem é bem trabalhosa. Preciso cortar o material, pintar, colar e montar. Além das garrafas descartáveis, eu ainda uso papelão, plásticos e todo tipo de produto que pode ser reaproveitado”, contou Helia.
Com os recicláveis, ela utilizou a imagem de Nossa Senhora carregando o menino Jesus, sentada em um burro. Ela criou árvores de Natal, flores e até um Papai Noel com uma mensagem de paz.

Montagem da árvore
De acordo com a comerciante, esse ano em especial a montagem foi realizada de última hora. Os preparativos começaram em 2 de dezembro e a intenção não era montar os enfeites. “Eu já estava cansada e isso exige bastante tempo e investimento.” No entanto, ela mudou de ideia depois dos pedidos das crianças.
“Não resisti. Então pensei, meu Deus, tenho que continuar. E por isso resolvi fazer os enfeites mesmo que em menor proporção do que os dos outros anos e contando com enfeites sem ser recicláveis, como bonecos de pano, para passar a mensagem de Natal.”
O início
A comerciante iniciou a montagem dos enfeites natalinos em 1985. “Tudo começou por causa das minhas filhas, que hoje tem 34 e 29 anos. A mais nova tem 27 anos e nem era nascida. Desde pequenas sempre gostaram de Natal. Então, comecei a montar os enfeites. Como não havia muito dinheiro na época, fiz a montagem de recicláveis”, contou.
Segundo Helia, depois desse primeiro Natal, as meninas começaram a pedir os enfeites e, desde então, não parou mais. Os adultos que curtiram a atração quando crianças hoje levam seus filhos e netos para apreciarem a obra de arte.

Fonte: G1

Deixe uma resposta




Buscar lojas