Alergia a bijuterias: como evitar?

Alergia a bijuterias: como evitar?

Não é preciso abrir mão das bijus, e muito menos sofrer com coceiras e feridas

O níquel é o principal metal causador da dermatite de contato, a popular alergia, que muitas mulheres apresentam à bijuteria. Coceira, irritação, vermelhidão e eczemas são os sintomas mais recorrentes do problema, que, se não for devidamente tratado, pode evoluir para casos mais graves, como sangramentos e infecções.

Muitas pessoas são geneticamente predispostas a desenvolverem dermatite de contato. Porém, existem alguns fatores que contribuem para o aparecimento das indesejadas lesões. Além da pele ressecada, que é mais sensível, e o tempo de exposição ao material, o local de contato também influencia, já que a pele menos espessa, como das pálpebras e orelha, é mais suscetível à alergia.

Sem tratamento, a melhor forma de impedir as reações alérgicas é evitando o uso de peças com níquel, já que, a cada novo contato, as lesões reaparecem. Segundo explica a dermatologista Vanessa Cristina Soares, da Clínica Livon, a prata e o ouro são os materiais que menos provocam alergias.

“A pacientes que tem alergia ao níquel deve preferir acessórios feitos de metais com menos risco de alergia, como prata e ouro. No entanto, eles também podem conter uma pequena quantidade de níquel na composição”, afirma. “Uma das alternativas é investir nas chamadas bijuterias nickel-free, que são feitas com aço inoxidável ou alumínio. Existem ainda muitas outras opções de bijuterias que não utilizam metal, como os acessórios feitos de pedras, vidro, fibras e tecidos”, sugere.

Como evitar alergias à bijuteria

O diretor da loja virtual de bijuterias Passa Anel Vinicius Boudakian Bressiani afirma que, usando a criatividade, é possível evitar o surgimento de alergias por meio do contato com as bijus.

Invista em peças de ouro ou prata

Muitas mulheres apresentam alergia no lóbulo da orelha, mas, ainda assim, não deixam de usar brincos diariamente. “Neste caso, a dica é investir em uma peça mais básica e de maior qualidade, folheada a ouro ou prata”, sugere o especialista. Compre uma peça que combine com a maior parte de suas roupas e que você possa usar no dia a dia sem preocupações.

Escolha materiais alternativos

O metal não é o único material sofisticado. Couro, pérolas e cordões são alternativas igualmente elegantes, que não provocam alergias. “Para quem não gosta de acessórios sem metal, minha dica é investir, por exemplo, em pulseiras de couro que tenham um detalhe metalizado na parte superior, ou aplicações somente na parte externa. Assim, a área que fica em contato com a pele não provocará alergias”, diz Vinicius.

Opte por peças nacionais

“O banho é de melhor qualidade”, afirma o diretor. Além de durar mais, a peça não provocará lesões na pele.

Use acessórios em outras partes do corpo

Ao invés de usar brincos e colares, aposte em enfeites para o cabelo. As opções mais elaboradas podem substituir as outas bijus e não causam nenhum desconforto. “Se você não pode usar biju de jeito nenhum, aposte em tiaras, presilhas, faixas e lenços”, aconselha o profissional.

Aproveite a moda para inovar

Com a febre dos maxicolares, novas formas de usar bijuteria surgiram, incluindo o uso do acessório por cima da camisa. Use a tendência a seu favor e, além de ficar na moda, evite alergias. Pulseiras e braceletes também podem ser usados da mesma forma, garantindo um look atual.

Fonte: Bolsa de Mulher

Deixe uma resposta




Buscar lojas